terça-feira, 3 de novembro de 2009

Ai, a bela otária!

terça-feira, 3 de novembro de 2009
.

É ruim quando você vê que de alguma forma falhou.
Que não foi suficientemente uma pessoa que deveria ser.

Eu me entristeço um bocado em perceber que não sou nem metade do que eu queria ser.

O sentimento de importância que eu tenho por mim mesma às vezes se confunde um pouco com egocentrismo quando percebo a desimportância que tenho na vida de algumas pessoas.

Sinto-me uma bela otária, por vezes.

E mesmo sendo uma bela otária, eu gosto da minha vida.
(Talvez por isso eu seja uma bela otária...)

Sou uma pessoa contente, mas não contentada.

Embora não tenha sonhos muito grandes, considero-me um ser ambicioso.
Mas uma ambição saudável, no sentido de focalizar meus objetivos e não desviar deles.

E o que eu quero é tão simples, mas tão importante pra mim...

Só quero ter meu canto, trabalhar feliz fazendo o que eu gosto, andar pelos lugares que eu quero, encontrar alguém que finalmente me ame de verdade e eu idem, ter o que resta da minha família mais perto, viver num país mais decente e mais limpo... uma varanda com tela pro gato não se matar...

Ai...
Juro que às vezes eu queria dormir e acordar com todo esse mundo ao meu redor.
Mas não é assim que a banda toca, já dizia minha mãe...
Tem que sangrar, tem que doer, tem que chorar também.

A gente sabe que nem tudo é um mar de rosas, mas eu não queria demorar muito pra viver tudo isso.
Logo, não resta outra coisa que não seja caminhar.

As feridas não cicatrizam mais rápido se você parar de seguir em frente...

.

1 luz(es) no fim do túnel:

Lets disse...

Descreveu minha vida? Adorei :]